quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

"SE O CAMINHO É LONGO, NÃO SE DEVE ANDAR SOZINHO " Ruiter



AMSK/Brasil - O BLOG: DOCUMENTO ORIENTADOR - GT CIGANOS: APRESENTAÇÃO O presente Documento é fruto do trabalho do GT-Ciganos, grupo formado para acompanhar a implementação da Resolução...





APRESENTAÇÃO 

O    presente    Documento     é   fruto   do   trabalho   do   GT-Ciganos,    grupo    formado     para 

acompanhar        a  implementação       da Resolução      CNE/CEB    nº  03/2012,     que    institui  as 

Diretrizes   para   o   atendimento   de   educação   escolar  às     populações   em   situação   de 

itinerância, em especial às populações ciganas. 

O   objetivo  é   dar   a   unidade   possível   aos   procedimentos   que   os   Sistemas   de   Ensino 

brasileiros adotam em relação a esta temática, nos diferentes locais em que os ciganos 

estão    presentes.    Hoje,   mais   de  quatrocentos      municípios,    de   todos   os  estados    da 

Federação,  possuem   populações  ciganas em   seus   domínios,   que   necessitam   ter   suas 

características   incorporadas   ao   cotidiano   das   escolas,   como   cidadãos   detentores   de 

direitos constitucionais: à vida, à saúde, à educação, entre outros. 

Um   dos   objetivos   estratégicos   apontados   neste  Documento   refere-se  à  garantia   de 

matrícula,   em   qualquer     época   do   ano,   aos   filhos   e   filhas   dos   ciganos.   Esta é   uma 

garantia universal que tanto o Ministério da Educação quanto os  Sistemas de  Ensino 

devem assegurar para que a inclusão seja, de fato, um componente real da educação 

brasileira. A   garantia   de   escolarização    para   crianças,    adolescentes,    jovens,   adultos    e  idosos 

ciganos    nos  munícipios  do   Brasil,   bem   como   as   condições   de   sua   permanência   na 

escola, é tarefa a que os órgãos públicos de ensino não podem abrir mão. 

Às populações em situação de itinerância, em especial aos ciganos que vivem no Brasil, 

nosso reconhecimento. 

Ao agradecer o empenho do Grupo na elaboração deste Documento, quero registrar 

também que o respeito às diferenças, à cultura e à diversidade devem ser a marca da 

escola   pública   moderna,   democrática  e   inclusiva,   que   caminha  com   firmeza  para   os 

avanços necessários aos desafios dos novos tempos. 
    CIGANOS 

        DOCUMENTO ORIENTADOR PARA OS SISTEMAS DE ENSINO 

                            MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO 

                                    Brasília - DF 
                                        2014 
Grupo     de  Trabalho   para   acompanhar      a  implementação   da   Resolução     CNE/CEB    nº 

03/2012,    que   institui  as Diretrizes   para  o  atendimento     de   educação    escolar  para 

populações em situação de itinerância, no que se refere às populações ciganas: 

-  Ana   Maria    Angela    Bravo   Villalba - Representante       do Ministério     da  Cultura  – 

Brasília/DF 

- Anne Kellen - Representante Lovara - Maceió/AL 

- Carlos Amaral – Representante Calon - Belo Horizonte/ MG 

- Claudio Iovanovitchi - Representante da Associação de Preservação da Cultura Cigana 

do Paraná (APRECI/PR) - Curitiba/ PR 
- Edson José Rocchi - Representante Rom Boyasha - Gravataí/ RS 

- Fernanda  Santa   Rosa   Ayala   Martins  -   Representante   da  Secretaria   de   Políticas   de 

Promoção da Igualdade Racial/Presidência da República (SEPPIR/PR) - Brasília/DF 

- Leilá   Leonardos  -  Representante   da  Secretaria   Nacional   de   Promoção   e   Defesa   dos 

Direitos Humanos – Brasília/DF 

- Lucimara   Cavalcante  -  Representante   da   Associação   Internacional   Maylê   Sara   Kalí  - 

AMSK/Brasil 

-  Mio Vacite -  Representante da União Cigana do Brasil do Estado de São Paulo - São 

Paulo/SP 

- Zanata Dantas - líder comunitário de etnia Calon - Porto Seguro/ BA 
        ANEXOS 

SAIBA   MAIS SOBRE OS   CIGANOS  -  Referências para   estudos indicadas pelo   Grupo   de 

Trabalho : 

Referências para estudos dos trabalhadores em educação: 

- A História Esquecida dos Ciganos no Brasil, de Frans Moonen. Saeculum –  Revista de 

História 2, jul/dez 1996, p. 123-138. Disponível em < www.amsk.org.br/artigos.html> 

- Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez. 

- Ciganinho Chico, cartilha de Bruno Gonçalves. 

- Ciganos no Brasil - uma breve história, de Rodrigo Corrêa Teixeira. 

- Cordel Cigano: histórias de Ciganos, de Zanata Dantas 

- Enterrem-me em pé: a longa viagem dos Ciganos, de Izabel Fonseca. 

- Melodía de la ciudad, de     Lacombe, Benjaminde Edelvives. Editora Edelvives. 

- O Povo Cigano entre Portugal e Terras Além-Mar (Séculos XVI – XIX), de Elisa Maria 

Lopes     da  Costa.   Edição   GT/ Ministério    da   Educação    para   as  Comemorações        dos 

Descobrimentos Portugueses. 1ª Edição 1997. ISBN 972-8186-36-3. 

- Os Ciganos ainda estão na estrada, de Cristina da Costa Pereira. 

-  Práticas    pedagógicas    para   atender    a  diversidade    das   comunidades      ciganas   na 

Educação      Básica   do   Paraná,   de   Gilce  Francisca    Primak   NIquetti.   Disponível    em 
<www.amsk.org.br/artigos.html> 

-  Segregação      social  e   os  povos    ciganos:   proposta    pedagógica     para   atender    a 

diversidade das comunidades ciganas na educação básica do Paraná, de Gilce Francisca 

Primak NIquetti. Disponível em <www.amsk.org.br/artigos.html> 

Livros em Português: 

- A Medalha Cigana, de Jorge Fernando dos Santos. Editora Paulus, 2008. 

- Ciganos - Antologia de Ensaio, de Atico Vilas-Boas Mota. Editora Thesauru, 2004. 

-  Ciganos   e   uma   Pérola   espanhola,   de Rogério   Ferrari.   Editorial   Editora   Movimento 

Contínuo, 2011. 

- O Cigano e o Gigante, de Claudia Vasconcelos. Editora Prumo, 2010. 

- O Cigano e o Marinheiro, de Elias José. Editora Escala, 2008. 
Projetos: 

- Projeto Kalinka – Ciganos na minha escola, desenvolvido desde 2011, pela Associação 

Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK/Brasil): uma história invisível, no Centro de Ensino 

Fundamental        da    104   Norte,    Brasília/ DF,   que    tem    como     objetivo    informar     a 

comunidade        escolar  –  docentes,     discentes    e  suas  famílias  –  sobre    a  história   e  a 

situação dos povos romani no Brasil, visando contribuir para o estabelecimento de um 

ambiente escolar livre de racismo, sensibilizar e capacitar diretores e professores para 

o   desenvolvimento       de   instrumentos   pedagógicos       para   a  abordagem      de  conteúdos 

sobre      os    povos      romani      no    Brasil    em     sala    de    aula.   Disponível       em 

<www.amsk.org.br/projetokalinka.html>. Em 2013, o  Projeto Kalinka inicia atividades 

no   Centro de   Educação   de   Jovens   e   Adultos   da  602   Sul   (CESAS   602   Sul),   Brasília/ DF, 

com     os  docentes    do   ensino   inclusivo   e  os  discentes    com    necessidades      especiais 

intelectual e visual. Disponível em <www.amsk.org.br/eventos.html>. A AMSK realiza 

capacitação      de   gestores/as    públicos    do  Governo     do   Distrito   Federal   e  formação 

continuada       de    servidores    públicos     e   trabalhadores      da    educação    da     Região 

Administrativa   de   Sobradinho   do   Distrito   Federal,  para   trabalho   de   alfabetização   de 

jovens     e  adultos    em    comunidade       romani    localizada    na   região .  Disponível     em 
<www.amsk.org.br/eventos.html>.              A   Associação     também       realizou   o  I   Seminário 

Estadual   de   Educação   Escolar   Cigana,  em   Curitiba/ PR, em  2013,   em   parceria   com   a 

Associação   de   Preservação   da   Cultura   Cigana   do   Paraná   (APRECI/PR),   e   a   Secretaria 

Estadual   de   Educação   do   Paraná,   por   intermédio   do   Departamento   da   Diversidade 

(DEDI/SEED-PR),        com   o   objetivo   de   ampliar   o   diálogo   entre   lideranças    romani    e 

segmentos do poder público para elaborar ações pedagógicas que promovam políticas 

públicas educacionais com e para as etnias romani na  Educação  Básica do estado do 

Paraná. Disponível em <www.amsk.org.br/eventos.html>. 

- Caravana: os assim chamados ciganos, desenvolvido pela Associação de Preservação 

da    Cultura   Cigana    do  Paraná    (APRECI/PR):     a  peça    teatral, de    autoria   de   Claudio 

Iovanovitchi e Neiva Iovanovitchi, da Associação de Preservação da Cultura Cigana do 

Paraná (APRECI/PR) é um trabalho desenvolvido para difundir a história, as tradições e 

os costumes dos povos romani (ciganos) a trabalhadores da educação, aos gestores e 

servidores públicos, e a sociedade em geral, com o objetivo de diminuir o racismo, o 

preconceito e a discriminação aos povos romani (ciganos). A peça teatral realizada em 

escolas     da  rede   pública    do   Paraná,   em    oito  municípios     nas   regiões   onde    estão 

concentradas        as    maiores      comunidades        ciganas     no    Estado.    Disponível      em <http://www.educacao.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=5224>. 

- Mio Vacite e Violino Classe A, desenvolvido pela Associação União Cigana do Brasil, 

sob a coordenação de Mio Vacite e Jaqueline Vacite desenvolve importante trabalho 

de   proteção   e   valorização   da   cultura  romani   (cigana)   com   a   realização   de   palestras, 

cursos   e   espetáculos   de   dança   e   música   cigana   em   organismos   públicos   da   esfera 

federal,   estadual   e   municipal,   e   a   sociedade   em   geral,  com   atividades   de   difusão   de 

informação sobre a história, as tradições e os costumes dos povos ciganos (romani) do 

Brasil.  Disponível   em  <http://www.miovacite.xpg.com.br/>;  e  <http://www.youtube. 

com/watch?v=xAnbpOF2uyY>. 

-  Música e   Danças   Ciganas:  a Arte-Educação contra  o preconceito aos povos  ciganos 

(romani),   desenvolvido   pelo   Grupo   Leshjae   Kumpanja,  sob   a   coordenação   de   Anne 

Kellen    Cerqueira    e  José   Ruiter   Cerqueira    realiza  importante   trabalho      de  educação 

popular   em   saúde,   formação   continuada   de   trabalhadores   da   educação,   gestores   e 

servidores públicos, e sociedade em geral sobre a cultura dos povos romani (ciganos), 

Trechos do documento de orientação para Educação cigana ( grifo meu), artigos , projetos,livros foram indicados no Grupo de trabalho e orientarão a implantação da Resolução RESOLUÇÃO Nº 3, DE 16 DE MAIO DE 2012.   Define diretrizes para o atendimento de educação escolar  para populações em situação de itinerância. O comprometimento das Associações que representam os povos Ciganos e com persistência veio corroborar com a elaboração desse documento.Assim sendo também pelos projetos e estudos de pesquisadores da História e cultura e a realidade que vivem. Dessa forma, me alegra que meus artigos foram indicados como referencia pelo GT e pioneiro na cidade de Guarapuava PR. O caminho ainda é longo para que todas as Secretarias Municipais tenham ciência desse documento e coloquem em prática. Agradeço a APRECI a família de Cláudio Iovanovitch por acreditar na seriedade do meu trabalho e também pela Associação Mayle Sara Kali pelo apoio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A todos os blogueiros que respeitam a diversidade étnica e cultural...E querem
falar sobre preconceito,discriminação e racismo sofridos pelo Povo Romani, Os assim chamados ciganos.Bem vindos ao blog Cultura Cigana