terça-feira, 19 de novembro de 2013

Educação cigana no Paraná

Os sem-lugar, os imigrantes, os sem-terra, os sem-teto,os jogados nos espaços mais precarizados das periferias urbanas se afirmam lutando por lugares de direito. Nessas lutas se aprenderam sujeitos de direitos a lugares. Aprenderam estratégias de afirmação e de resistência por ocupação de lugares. […] a ter acesso e permanência nas instituições do conhecimento e da cultura.( ARROYO, 2012,p.213)


18/11/2013



Educação cigana no Paraná é debatida em Curitiba

Profissionais da educação, integrantes de associações, instituições governamentais e ciganos estiveram reunidos nessa segunda-feira (18) no auditório da Secretaria da Educação em Curitiba para instituir o grupo de trabalho que vai construir as propostas curriculares para a alfabetização cigana no Paraná. 

Essa é uma ação inédita no estado que vai garantir o acesso às políticas públicas aos ciganos que vivem no Paraná. De acordo com a diretora do Departamento da Diversidade da Secretaria, Marli Peron, o Estado é pioneiro no país na busca de políticas públicas voltadas para a educação que valorizem os grupos ciganos. “Estamos elaborando uma proposta de política pública histórica de alfabetização para os povos ciganos que vivem no Paraná”, disse Marli.

O debate teve como foco principal a elaboração da base curricular específica que vai atender a demanda dos Romani, respeitando suas características culturais. As ações vêm acontecendo durante o ano com palestras, oficinas e estudos realizados pelos profissionais da educação de todo o Estado. Também foi elaborado um mapeamento das comunidades ciganas no estado que vai contribuir para que essas informações cheguem a todos os ciganos que vivem no Paraná.

Estiveram no encontro representantes das Secretarias da Educação, Cultura, Família e Desenvolvimento Social e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, além da Fundação Cultural de Curitiba, Associação da Preservação da Cultura Cigana (APRECI) e Associação Internacional Maylê Sara Kalí (AMSK).

Ciganos - Atualmente existem 600 mil ciganos das etnias Rons, Siti e kalons no Brasil. No Paraná vivem representantes dos Rons, originários do Leste Europeu e que falam a língua Romani. Além deles, existem ciganos Colons, da Espanha e Portugal.Disponível em http://www.educacao.pr.gov.br/modules/galeria/detalhe.php?foto=7506&evento=1921


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A todos os blogueiros que respeitam a diversidade étnica e cultural...E querem
falar sobre preconceito,discriminação e racismo sofridos pelo Povo Romani, Os assim chamados ciganos.Bem vindos ao blog Cultura Cigana